The Other Side

Tudo nesse mundo há um outro lado. O bem e o mal, a paz e o caos, o ying e o yang. Um segredo que poucas ou algumas pessoas sabem. Você também tem um lado que esconde quem você realmente é.
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Menu
De olho na trama
As coisas mudaram... E mudanças nem sempre são coisas ruins, mas algumas podem ser complicadas, bastante complicadas. O mundo tornava-se outro, os antigos mestiços criados pelos demônios e anjos haviam sido exterminados, um grupo radical contra a mestiçagem havia sido responsável por isso. Alguns diziam defender a soberania de cada espécie, bem ou mal, o equilíbrio não podia dar conta de espécies tão poderosas e quase todos os mestiços criados haviam sido mortos. Quase... Victória, a híbrida filha de Kirei e Samantha (Uns dos primeiros personagens do TOS), ainda sobrevivia, mas para que sua vida fosse preservada, agora, ela não mais contaria com a ajuda de Evie Farrier e Kirei, personagens poderosos que sempre atraem atenção pra si, seria por ela mesma. Sozinha no mundo, para própria segurança, Victória irá conhecer um mundo sobrenatural diferente do que estava acostumada... Tritões, Fadas, Elfos... Havia muito mais sobre o mundo do que se imaginava e cada dia virará uma experiência completamente diferente. Com apenas 18 anos de, mas muita coragem, Victória tem de sobreviver às recompensas pela sua cabeça e aos extremistas que precisam eliminar os mestiços. Todavia, a garota não estará só. Os amigos e fiéis a Kirei, Evie e Samantha ainda protegerão a menina, mas isso será o bastante? Em que time você, The Other Side‎, irá jogar? - Um aliado dos primeiros players do TOS? - Um extremista? - Um caçador de recompensas? - Ou talvez queira ser apenas um sujeito normal... Dessa vez, a trama é inteiramente sua.
Banner The Other Side
Parceiros
TOS
TOS
Fórum grátis
TGHRPG
TGHRPG
Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 8 em Sab Ago 27, 2016 12:26 pm

Compartilhe | 
 

 Black Rose ~Local Público~

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
The Other Side
Admin
avatar

Mensagens : 165
Data de inscrição : 03/02/2011

Ficha TOS
Atributos:
AtributosFVDACIMRPWP
Pontos

Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

MensagemAssunto: Black Rose ~Local Público~   Seg Abr 11, 2011 11:56 am

Um dos locais mais badalados, com o melhor bar e o melhor DJ, combinação perfeita para quem quer beber até cair ou dançar até os pés doerem. Mas lembre-se, há seguranças para retirarem os encrenqueiros!

Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://theotherside.forumeiros.com
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: Black Rose ~Local Público~   Sab Fev 04, 2012 4:39 pm




A porta da boate estivera cheia na hora que eu entrei; mas não foi nenhum problema. Não para mim, que já era um dos clientes vips de qualquer lugar desse tipo. Tirando o fato de eu ser um Inccubus, claro. É realmente difícil alguém ignorar um. Sem muita pressa, havia me descolado pelo local olhando cada humano ali presente, tentando detectar algo especial. Não foi minha melhor busca... todos eram humanos.

As mulheres com roupas de marca que deixavam seu decote a vista ou suas pernas à mostra, e os homens sempre tentando ter um final de noite feliz pagando um drink aqui, um drink ali. Algumas eram bonitas, algumas somente pegáveis, mas a maioria tinha dinheiro. Assim como os homens que frequentavam o local. Deveriam ser no mínimo filhinhos de papai... Mas quem sou eu para dizer uma coisa dessas, né?

No bar, pedi um cocktail qualquer de frutas, regado em vodka. Não era usual, mas eu queria provar, aproveitar a noite. Bebi em goles intermediários, sem pressa, enquanto observava as pessoas da cadeira de neon onde eu me sentava. Música eletrônica era lei, e se não fosse isso, a balada seria bem melhor. Mas, pensando melhor, não seria uma festa se não houvesse a música repetitiva e totalmente sem nexo que os DJ's cismavam em dizer que era arte.

Não que eu odiasse; no ímpeto do prazer, tudo era possível, nada era regra. E talvez alguém ali pudesse realmente satisfazer um Inccubus faminto. Somente talvez, pois os humanos tem uma tendência suicida sempre que vêem um de nós, e se lançam como kamikazes em busca de um prazer passageiro, perfeito para nós, Inccubus e Succubus, mas mortal para eles.

Novamente, tentei detectar algo melhor do que aquilo na festa. Havia uma loira bastante bonita, olhos azuis, pele branca, mesmo que naquelas luzes fosse difícil distinguir qualquer cor que não fosse neon. Suspirando, larguei a bebida na mesa e fui ao bar novamente.

▬ A bebida mais forte que você tiver, por favor. ▬ pedi, ambas as mãos no balcão como alguém apressado, meu corpo meio para trás.

Ao receber a bebida, quase cuspi ao sentir o gosto de puro álcool em minha boca. Deveria ser uma dose bem forte, e eu quase devolvi até me lembrar que foi eu quem pedira. Sentindo a bebida queimar em minha garganta sentei-me num dos bancos e novamente espiei os que dançavam em busca de alguma coisa melhor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: Black Rose ~Local Público~   Dom Fev 05, 2012 3:59 pm


And the hunter becomes the prey?



Arya
Gianluca

Post: 01




A quantidade de pessoas que aguardava em frente a boate era absurda, mas animadora. Ver todas aquelas bolsas alimentícias animadas e predispostas em frente ao caçador invisível de quem mal tinham conhecimento, já era por si só uma cena pra lá de excitante. Com os olhos ainda fixos em todas as pessoas que aguardavam de forma impaciente e alarde na fila, andei por entre todos, ouvindo alguns poucos protestos por estar furando fila, até que cheguei de frente aos dois brutamontes que guardavam o interior do recinto.

Finalmente. falei, observando o interior da boate que se revelava como algo de uma magnitude muito maior do que o bar do santuário que havia visitado em uma noite anterior. Eu só não sabia decidir bem o porque de julgar dele um lugar melhor... talvez, mais interessante. E isso se dava ao fato das várias pessoas jovens e suscetíveis a uma abordagem de um verdadeiro predador como nós, succubus e inccubus; verdadeiros lobos em peles de cordeiro.

"Ei, você"... Me virei para trás, disposta a encontrar quem havia chamado por mim e então sorri, ao perceber que era a mulher que ocupava o primeiro lugar na fila de entrada, até que eu havia chegado tão depois de todos e entrado ainda antes dela.

Pois não? Respondi com a sobrancelha direita arqueada e aproximei-me dela, lançando-lhe um olhar analítico. Deixando que meus olhos percorressem todo o corpo dela de forma interessada, e só então voltei a olhar em seus olhos, percebendo a expressão estupefata na face da jovem de por sinal, uma ótima aparência.

Bom, se você quer saber como eu fiz para entrar aqui antes mesmo de você e todos os demais que estavam na fila, eu não vou contar. Aproximei-me dela e agarrei sua cintura com ambas as mãos, levando meus lábios até o seu ouvido e sussurrando baixo. Sabe como é... O que seria de um mágico que revela seus segredos? Ao terminar de dizer, mordi de leve o lóbulo de seu ouvido, e então enfiei a mão no bolso da calça dela, retirando dali certa quantia que, não fiz questão alguma de conferir de imediato.

A garota permaneceu imóvel em meio a aglomeração de pessoas durante um tempo, e eu apenas acenei com a mão direita para ela e lancei um sorriso travesso para esta, voltando-me ao balcão, onde ao longe avistei um alguém que parecia mais interessante do que uma jovem cuja líbido sexual mal serviria de aperitivo.

"Quero uma refeição inteira... ela apenas abriria meu apetite", pensei, sem me virar para trás e requebrando de modo costumeiro e de forma sensual, visando chamar a atenção dos diversos babões que pareciam em transe me observando passar. Era até um pouco cômico observá-los abrir passagem para mim, apenas para me verem por trás. Bom, isso se eu havia entendido bem.

Um martíni, por favor. falei, desviando o olhar para um garoto que não se encontrava muito distante e me distraindo por algum tempo, completando meu pedido de forma meio abobada ... bastante gelo.

O poder que emanava daquele indivíduo não era comum, era um magnetismo que eu ainda não havia sentido antes, ou melhor, não há tempos pelo menos, pois era o mesmo que eu sentia a estar próxima demais dos meus primos que... Han? Mas meus primos eram...

Inccubus. Murmurei em tom baixo, cruzando as pernas sobre o banco onde havia me assentado, e então logo que a minha bebida chegou, sem muita demora beberiquei um pouco dela, apenas molhando a garganta e fitando o garoto que não muito distante, parecia averiguar com olhos famintos aqueles presentes no recinto. Me permiti ponderar por um único segundo, e então o que era uma desconfiança minha firmou-se ainda mais em meus pensamentos, apenas por observar que a forma como observava a todos não era muito diferente da minha. Deveria ir até ele? Talvez, se ele mesmo não notasse antes a minha presença. Afim de chamar sua atenção, escrevi um pequeno bilhete rapidamente e amassei a folha de papel em uma pequena bolinha, lançado-a na direção e torcendo para que essa não fosse barrada pelos transeuntes que passavam aos montes entre o espaço entre mim e ele, que eram exatamente, três assentos.

- O que acha de uma companhia a altura? - dizia o bilhete que acertara o pescoço dele. Era uma parte sensível, eu realmente esperava que ele se atentasse a aquele sinal e afim de ajudá-lo a me identificar mais rapidamente, ergui a minha taça com o martíni, lançando-lhe ao mesmo tempo um sorriso repleto de malícia.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: Black Rose ~Local Público~   Dom Fev 05, 2012 4:35 pm

Ainda um pouco desinteressado, olhei em volta novamente, dando mais um gole na minha bebida. No primeiro segundo, não senti nada, apenas um impacto leve no meu pescoço. Olhei para o balcão onde o papel havia caído; um bilhete meio amassado. Abri o bilhete, deixando meu copo no balcão e o li. “O que acha de uma companhia a altura?” Ri ao ler isso, gargalhando de forma decrescente. Uhn... companhia a altura. O quê esses humanos acham que são? Olhei em volta para os bancos perto de mim, e, três assentos ao meu lado, vi uma pessoa que fez meu coração parar por um segundo.

Era linda. Bem, linda de uma forma sobrenatural. Não como as mulheres cheias de plástica que andavam por aí... ao cravar os olhos nela, tentei reparar em tudo. Mas ela estava sentada, o que impedia minha avaliação criteriosa. E, além de toda a beleza da garota, o bilhete me fez ficar com uma ânsia estranha. “... companhia a altura.” Tentei decifrar isso, mas resolvi por fim que era melhor eu me aproximar daquele sorriso carregado de malícia e perguntar, pois jogos assim não eram os meus preferidos.

Já bem próximo, encostei-me no balcão com os olhos escondendo uma admiração secreta que fora sentida só de olhá-la. Segurei o bilhete aberto entre dois dedos, sorrindo de forma neutra, absorta da atração que ela exercia em mim mesmo que nem nos conhecêssemos.

▬ Hum... conhece o remetente desse bilhete? Não veio assinado, nenhum cheiro, nenhuma marca... ▬ sentei-me no banco ao lado dela, propositalmente mais perto da mesma.

Um pensamento me ocorreu subitamente. Tal atração, tão rapidamente não poderia ser algo normal. E ela era definitivamente anormal nos padrões de beleza. Suspirei internamente, minha mente um pouco atrasada pelo álcool já novamente trabalhando. “Succubus.” Só poderia ser uma, pois ela não falara comigo, o que descartava a hipótese dela ser uma sereia. Depois de ter raciocinado isso, fitei-a nos olhos novamente, tentando ignorar seu corpo esbelto, que agora, perto de mim, poderia ser mais reconhecível.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: Black Rose ~Local Público~   Dom Fev 05, 2012 5:22 pm


And the hunter becomes the prey?



Arya
Gianluca

Post: 02





Assim que o vi levantar, não pude deixar de morder meu lábio inferior, contendo um sorriso com tal pequena ação. Com ele vindo caminhando em minha direção, pude finalmente ter uma visão um pouco melhor dele, já que vez ou outra alguém atrapalhava minha visão, colocando-se entre ele e olhar sedento que eu lançava sobre ele. Ao finalmente tê-lo por perto o suficiente ouvi atentamente o que ele disse, e só então respondi em um gracejo.

E o que seria de mim senão reconhecesse minha própria letra? Gracejei sim, mas sem rodeio algum. Minha voz soara em um tom firme, porém ainda repleta de uma sensualidade contida em pequenos gestos.

Arya. falei ávida, me levantando do banco e aproximando-me um pouco mais dele, levando meus lábios de encontro ao rosto alheio, mas desviando no último segundo, demorando-me em um selinho bem no cantinho dos seus lábios, procurando inspirar do odor inebriante que a pele aparentemente macia e agradável dele emanava.

Arya Lefrev Completei. Aquele não era meu nome real, mas a identidade que há muito fora me dada por aqueles que se diziam meus pais havia sido deixada por mim, no dia em que descobri as verdadeiras intenções de ambos para comigo. A influência da minha família também era extensa, o suficiente para eu não querer sair por aí dizendo o meu sobrenome real para evitar atritos ou qualquer mal entendido que me levasse novamente até a garra dos meus antigos pais.

Perdão falei após o meu pequeno devaneio e me empenhei em esboçar o meu melhor sorriso, afim de disfarçar o meu pequeno mergulho em pensamentos de outrora. E você? Como devo me referir a... antes de terminar a frase olhei avaliadora para todo o corpo dele mais uma vez, e só então completei a frase ... um espécime raro como você?

Se ele era realmente um demônio como eu, então ele já devia ter duvidado de mim a aquela altura. O que só tornava o jogo ainda um pouco mais interessante. Afinal, quem seria o primeiro a revelar de fato as suas origens? Poderíamos fazer isso de um modo mais... condizente com nossa espécie, já que a noite estava apenas começando...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: Black Rose ~Local Público~   Seg Fev 06, 2012 1:14 pm

Deixei o bilhete no balcão e olhei para ela mais atentamente. Resisti a um impulso de responder à apresentação dela, deixando um ar mais misterioso no ar. Peguei-a pela mão, firmemente, mas com certa graciosidade para não machucá-la. Um pensamento me veio a mente, uma ideia na verdade. Sorri com tal pensamento, mas seria para depois.

▬ E aí? Vamos dançar? ▬ meus olhos gritavam as intenções que meus lábios não disseram, mas ela ainda não tinha percebido, e se tinha, escondia bem.

Na pista de dança olhei os humanos que dançavam, bêbados em sua maioria. Não eram passos rítmicos: eles só se esfregavam de forma intensa um no outro, com exceções de alguns outros que se esforçavam para dançar algo mais normal no som daquela música eletrônica sem graça.

Agora, já mais livre, olhei para ela novamente. Arya. Que nome... diferente? Perfeito? Mas, bem, tudo parecia perfeito naquele demônio. Involuntariamente, minha natureza de Inccubus lançava uma aura de sedução natural, que por mais que eu tentasse reprimir, para ela não ser afetada, era agora intensa. Resisti ao desejo de dar um beijo naqueles lábios que clamavam beijos, e segurei-a na cintura, apertando-a contra mim. No começo estava apenas assim, parado com o meu corpo encostado no dela, eu um pouco inclinado, os lábios quase em seu pescoço, mas depois me afastei um pouco para dançar alguma coisa, embaraçado por nunca ter sentido algo do tipo.

Acostumado a tal dança não tive problemas em seguir os passos da maioria ali, embora soubesse que me sobressaía por já ter bastante experiência nas festas. Mas, por fim, percebi a besteira que estava fazendo. Não adiantava esconder mais... a outra Succubus já tinha mexido com o meu emocional, e agora ela terminava de destruir minha sanidade. Não que fosse algo anormal para a minha natureza. Mas o desejo era anormal, mais forte que eu. Me aproximei novamente dela, pondo as mãos em sua cintura, e beijei-a, nos lábios, demoradamente, agora sem já tentar lutar contra a vontade.

Mas, por fim, me afastei dela, agora um pouco culpado por não ter pedido permissão para tal. Mas, espera... culpado? Permissão? São duas coisas que um Inccubus como eu nunca teria pedido e nunca pedi, por mais que soubesse que por tal prazer, faria. Ainda confuso, continuei encarando-a fixamente, perdido.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Black Rose ~Local Público~   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Black Rose ~Local Público~
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» O Mar ♠ Local Público Oficial ♠
» Bosque ♠ Local Público Oficial ♠
» Campo de Austin ♠Local Público Oficial♠
» Vale dos ventos uivantes ♠ Local público oficial ♠
» Parque de Diversão Crazy Hour♠Local Público Oficial♠

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
The Other Side :: Europa :: Reino Unido-
Ir para: